CANTAR OU NÃO CANTAR – 11:28h – São Francisco de Assis

Saint_Francis_of_Assisi_by_Jusepe_de_Ribera

Trazer presente, lembrar recordações faz muito bem quando as coisas são positivas.

A manifestação de Deus ao mundo se deu um dia, pela primeira vez; assim quiz eu celebrar o nascimento do Salvador de uma forma diferente; o Evangelho representado por figuras que nos relembram a situação da época da Família de Nazaré. A história do amor de Deus jamais pode ser esquecida.

No primeiro Natal, a multidão do Exercito Celeste, anjos que louvavam a Deus e diziam: “Glória a Deus no mais alto dos céus e na Terra paz aos homens objeto da benevolência divina”, Lc 1, 13-14.

O glória que se canta nas celebrações alusivas ao Natal não deixa de ser uma felicitação. Cantar ou não cantar não faz diferença, o importante nesta história é a mensagem que o Menino veio trazer, o Menino Jesus.  Aliás não tem nenhuma advertência na Palavra de Deus.

Francisco encantou e cantou o Natal; o que é positivo jamais pode ser discriminado.

São Francisco de Assis

nota: a homilia do sacerdote é contrária: não se deve cantar  parabéns para o Menino Jesus.